segunda-feira, 14 de abril de 2014

Pequeno sumário do mais novo livro: Mecanismos da Comunicação Mental e Corporal na Capoeira / 2014 Mestre Chitãozinho



Pequeno sumário do mais novo livro: Mecanismos da Comunicação Mental e Corporal na Capoeira / 2014 Mestre Chitãozinho

          A Primeira explicação dirá resepeito ao fenômeno das comunicações mentais entre os capoeiristas e sua relação com as telecomunicações, aplicando assim, o conteúdo desta como hipótese para podermos extrair exemplos para o fenômeno da comunicão mental. Veremos dentro da primeira explicação que assim como as ideias que são transmitidas através do fenȏmeno das telecomunicações alcançam de certa forma seus objetivos, o pensamento e a vontade como potenciais por excelência da alma humana, podem ao seu turno alcançar muitas coisas. Aquele que formula uma ideia a ser comunicada, a codifica de um determinado modo, e quem a irá recepcionar, deverá ao seu turno decodificar tal ideia ou informação, interpretando-a e aximilando-a para o seu entendimento. Mas para que a comunicação ocorra é necessário haver o intercâmbio, seja de suposições mentais a certa de tal coisa, ou a troca de olhares, gestos e atitudes. 
          Na segunda explicação tentaremos perceber como o fenômenos da comunicação mental poderia ocorrer, tendo como ideia de base, o poder de ação do pensamento do capoeirista, o qual é transportado por meio de certas energias, graças à vontade que aparece para este mister tal como um motor direcionador, ampliador ou diminuidor da frequência dos potenciais dos pensamentos. As leis de sintonia mental e as questões sobre afinidade pessoal são de fundamental importancia para estas questões, além de supormos aqui, como as condições das particularidades mentais da energia de um capoeirista podem encontrar combinação com a de outro, tendo em vista a similaridade de conduta intima de quem cria tais energias mentais e de quem a recepcionará. Esta segundo explicação sera dividida em duas partes.  
          Finalmente, a terceira explicação dedicaremos esforços quanto à comunucação corporal, como ela acontece, e se observará aí como a ação mental e cerebrau, o poder da vontade, as energias que transportam nossos pensamentos, intenções e desejos podem mover o corpo à determinados estados emocionais, e estes ao seu turno, à produção de gestos e atitudes. Veremos que tais gestos ou atitudes corporais na roda e no jogo da capoeira, representam ideias determinadas, carregam certos objetivos, os quais podem especificar a comunicação mento-corporal por intermédio das representações e expressões do corpo do capoeirista, dando de um certo modo legitimidade e sentido lógico ao que o mesmo realiza e como se comporta no ato do intercâmbio subjetivo e objetivo na capoeira.       

Um comentário: